CARTA ABERTA DO CACO SOBRE OS CÓDIGOS GENÉRICOS DAS DISCIPLINAS ELETIVAS

É um problema histórico para as/os estudantes da UFRJ, em específico da FND, a falta de opção na escolha das disciplinas eletivas devido ao grade número de disciplinas eletivas que são oferecidas por meio dos códigos “genéricos”.

Vale destacar, primeiramente, que a inscrição em disciplinas na UFRJ é feita através do Sistema Integrado de Gestão Acadêmica (SIGA-UFRJ) e é computada por códigos e não por nomenclatura de disciplina.
Em 2014.2, por exemplo, a/o discente quem cursou Tópicos Especiais em Direito (Ética Ambiental), não pode se matricular em Tópicos Especiais em Direito (Jurisdição Internacional) nem em Tópicos Especiais de Direito do Trabalho (Direito e Arte) nem em Tópicos Especiais de Direito do Trabalho(Sindicalismo) ou qualquer outra disciplina que for incluída na grade com o código IUW500 ao longo de TODOS os anos da graduação, visto que O SIGA-UFRJ não permite que a/o aluna/o curse novamente uma disciplina em que já foi aprovada/o.
Infelizmente, os departamentos da Faculdade Nacional de Direito, ao formularem a grade semestral, destinam à várias disciplinas o mesmo código genérico, impossibilitando a/o discente de cursar outras matérias desejadas que possuam o mesmo código por todo o restante da graduação.
Contudo, no que diz respeito à FND, este problema grave poderia ser resolvido com uma solução bem simples: a utilização dos novos códigos de eletivas que estão à disposição das/os professoras/es desde a implantação da grade 2014.1, resultado da aprovação de uma pauta histórica do CACO: a aprovação do novo PPP.
O CACO alertou as/os docentes da FND, nas reuniões de departamentos sobre o problema dos códigos genéricos e ressaltou a importância da substituição dos códigos antigos e genéricos por códigos que constem na nova grade, afinal, este é um passo fundamental para a implementação de fato da nova grade curricular.
O CACO ainda apresentou a tabela abaixo que ilustra a situação caótica e problemática gerada pela insistência das/os professoras/es na utilização desses códigos. Além disso, relembramos ao Conselho Departamental que, em relação às disciplinas que possuem códigos genéricos e ainda não constam na nova grade, há a possibilidade de criação de um código singular.
Portanto, o CACO tem cumprido o seu papel de apresentar os obstáculos encontrados pelas/os alunas/os nos conselhos deliberativos da FND em que possui assento, além de apresentar soluções para eles. No entanto, precisamos do bom senso das/os /professoras/res a fim de que atentem aos códigos da nova grade curricular da FND. Ademais, para que eles sejam utilizados já no próximo período letivo e para as eletivas que ainda serão abertas.
Ressaltamos, ainda, que este problema NÃO É desconhecido do Núcleo Docente Estruturante (NDE), órgão criado para implementar a nova grade e onde o CACO NÃO possui assento. Na realidade, o que se percebe é o descaso do NDE em atender a esta reivindicação estudantil, reivindicação que, aliás, não demanda um esforço complexo e que possui total condição de ser atendida e implantada para o período de inscrição de disciplinas de 2015.2.
Diante do exposto, pedimos as/aos estudantes da FND que ajudem o CACO se mobilizando conosco durante o semestre letivo 2015.1 para que as mudanças necessárias sejam realizadas já para 2015.2 e para fazer com que o novo PPP, grande vitória da FND, seja devidamente implementado.

CACO 2015 :: Gestão Pelo Direito, Sempre!

ANEXO – TABELA COM AS DISCIPLINAS E OS CÓDIGOS CORRESPONDENTES

10458037_784381284970313_1165949669879028913_n

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply